Até 2 milhões de pessoas na Suíça sofrem de rinite alérgica [1]. Quase 20% são afetados por uma alergia ao pólen [2]. Na primavera, o pólen de árvores (como bétulas e aveleiras) está ativo, em maio, junho e julho são adicionadas gramíneas e no final do verão ervas. Além disso, há mais de 500.000 pessoas com asma [3], onde ácaros domésticos, animais de estimação, mas também a inalação de substâncias químicas no local de trabalho pode causar a alergia.

Rinite alérgica sazonal
É mais provável que se manifeste através de uma reação de hipersensibilidade da mucosa nasal: Formigamento, ataques de espirros, olhos lacrimejantes, tosse, sensação geral de doença - conclusão: eu tenho "alergia ao pólen". As pessoas afetadas reagem de forma hipersensível aos alérgenos do ar que respiramos como o pólen das árvores, gramíneas, ervas - de origem diferente dependendo da estação do ano. Os sintomas podem ter intensidades diferentes em cada caso. E não é raro observarem-se as chamadas alergias cruzadas, porque, por exemplo, 70% das pessoas que sofrem de alergia ao pólen de bétula podem desenvolver uma alergia relacionada com os alimentos (certos tipos de frutas, legumes ou castanhas).



Rinite alérgica durante todo o ano
Independentemente de pólen, os ácaros domésticos podem causar reações alérgicas nas vias respiratórias ou na pele durante todo o ano. O ácaro doméstico é encontrado no poeira da casa, com preferência onde as pessoas se sentem confortáveis: na cama. No excremento desses animais é onde se encontra o alérgeno principal.  Uma eliminação completa dos os ácaros domésticos não é possível mesmo que sejam observadas as maiores medidas de higiene possíveis. Os animais de estimação também podem causar alergias. A boa notícia é que os sintomas são menos agudos em comparação com a alergia ao pólen.

A reação alérgica mais comum é causada por gatos e cães, mas roedores, aves ornamentais ou répteis também são encontrados na lista de portadores de alérgenos através de suas glândulas sebáceas, salivares e anais. Neste contexto, os alimentos secos também devem ser mencionados. Eles podem causar reações respiratórias alérgicas.



Diagnóstico
Sintomas como corrimento nasal, restrição da respiração nasal, ataques de espirros e coceira durante várias horas levam a pessoa afetada primeiramente (se necessário) ao médico de família, e então para um diagnóstico posterior ao otorrinolaringologista e ao alergologista. O especialista irá analisar os sintomas e depois tomar as medidas terapêuticas necessárias. Isto inclui o diagnóstico específico de componentes com testes cutâneos e laboratoriais. Com base nos resultados, o especialista aconselha e recomenda ao paciente uma terapia adequada e, sobretudo, adaptada individualmente.   Devido à variedade de fatores desencadeantes e sintomas individuais, nenhuma sugestão terapêutica generalizada pode ser recomendada neste momento. O objetivo deve ser o de dessensibilizar a pessoa afetada e, além disso, aliviar os sintomas e aliviá-los a longo prazo.

Referência: [1],[2],[3]:Ballmer-Weber,B., Helbling,A. (2017).Swiss Medical Forum-Schweizerisches Medizin-Forum 2017;17 (8):179-186