Se uma pessoa está "tonta", ela se sente insegura com a rotação ou balanço do ambiente a seu redor.

  • Schwindel

Se uma pessoa está "tonta", ela se sente insegura com a rotação ou balanço do ambiente a seu redor. A descrição do tipo de tontura é de grande importância para que o médico encontre a causa e bem como tire conclusões em relação ao tratamento.

Ao lado da orelha interna está o órgão do equilíbrio. Por conseguinte, o médico otorrinolaringologista verifica se existe uma doença do ouvido e/ou do órgão de equilíbrio. Uma vez que a "sensação de tontura" ou problemas de equilíbrio também podem ter outras causas, o otorrinolaringologista pode consultar outros especialistas (por exemplo, neurologista, cardiologista, internista).

A sensação de tontura dá à pessoa uma falta de orientação no espaço. Tudo parece girar, a "firmeza" já não está garantida, um desconforto geral acompanha esta sensação.

Nossa orientação é baseada em três pilares:

  • o órgão de equilíbrio da orelha
  • o sistema visual
  • o sistema proprioceptivo (fluxo de informações ao cérebro em relação ao toque bem como movimentos articulares e musculares)

Assim que um destes sistemas está doente ou a capacidade de regulação do cérebro está perturbada, a tontura torna-se perceptível.

Um diagnóstico preciso pode levar a um tratamento eficaz e detalhado.

Em primeiro lugar, o médico realiza uma anamnese exata juntamente com o paciente. Em seguida, é realizado um exame específico pelo médico otorrinolaringologista. Existem vários procedimentos de diagnóstico, tais como a medição do movimento dos olhos, o teste de posicionamento (no caso de vertigem posicional), o teste de impulso da cabeça (ajuda a distinguir entre vertigens neurológicas ou da orelha interna).

Além disso, há uma série de métodos de exame que, com a ajuda da tecnologia moderna, testam a capacidade de coordenação e avaliam partes específicas do órgão de equilíbrio. A tomografia computadorizada ou a ressonância magnética também podem fornecer informações sobre a origem da vertigem do paciente.

A terapia é definida com base na causa específica e pode ser feita com medicações ou também com um treinamento de vertigem direcionado.